Anúncios Patrocinados
ATUALIZAÇÃO DE GPS 2018 TODAS AS MARCAS
R$50,00
Clique aqui e veja mais
Boa Noite - Mauá,
Terça-feira, 14 de agosto de 2018
 
 
 
Mauá Virtual
 

 
domingo, 15 de julho de 2018 - 11:22h
Tudo sobre cólicas em bebê
 
 Tudo  sobre cólicas em bebê

A Cólica nos Bebês começa em geral, a partir dos 15 dias de vida e acaba por volta dos 3 meses de idade. Ocorre porque o tubo digestivo dos bebês tem movimentos ainda descoordenados e acelerados. Eles também produzem mais gases que dilatam as alças intestinais. A soma destes dois fatores faz com que o bebê sinta dor. A genética, a alimentação da mãe e do bebê assim como a dinâmica familiar também são causas para a cólica. Em geral, passa quando a criança consegue eliminar os gases ou faz coco.

O nervosismo dos pais pode prolongar o tempo das crises. Por isto é importante manter a calma para fazer algo que ajude o bebê. Algumas dicas:

– coloque uma fraldinha aquecida na barriga do bebê.
– mexa as perninhas do bebê. Com ele de barriga pra cima, dobre os joelhos e leve as coxas em direção à barriga. Segure por cinco ou dez segundos. Repita cinco vezes.
– faça movimentos no sentido horário na barriga do bebê com uma leve compressão.
– coloque o bebê de bruços na cama e ponha a mão (de preferência quente) embaixo da barriga dele. Faça uma leve compressão para cima.
– deite o bebê de bruços nos seus braços e o segure na transversal. Deixe que as pernas caiam, uma de cada lado, do seu antebraço esquerdo. Com a mão direita segure a cabeça e o tronco. Ande devagar.

Se nada disto funciona, o pediatra poderá prescrever um remédio e a dose exata. Ainda não existe um medicamento que evite as cólicas. Laboratórios estão pesquisando produtos que atuem diretamente na flora intestinal dos bebês. As pesquisas são bem promissoras mas ainda não foram concluídas.

Alguns alimentos, quando consumidos pela mãe, podem aumentar a cólica. São eles: leite de vaca, feijão, chocolate… Mas nem todos tem a mesma sensibilidade. Antes de se impor dietas restritivas, as mães devem pensar nos alimentos consumidos nas últimas 24 horas. Isto ajudará a entender se realmente há uma relação de causa e efeito entre a cólica e a alimentação.

 
Comente
Enviar Notícia à um Amigo  Imprimir Notícia  
 

Perfil do colunista

Ednei da Silva Cícero
Formado em técnico de imobilização ortopédica, graduado em tecnólogo em radiologia médica e pós graduado em anatomia clínica e morfólogica. Professor de anatomia e radiologia em escola técnica e palestrante na área saúde. Atuante na área da radiologia e na ortopedia em hospital.
 

Escreve sobre

Informações sobre a área da saúde, tratamentos e diagnósticos, levando aos leitores informações para esclarecer suas dúvidas e trazer mais conhecimento sobre sua saúde.
 

Contato

Site     Email

As últimas

1ª 15/07/2018
Tudo sobre cólicas em bebê

2ª 24/06/2018
Radiologia e sua importância para a medicina

3ª 19/05/2018
CONHEÇA MAIS SOBRE GRAVIDEZ MOLAR

4ª 22/04/2018
Autismo - Entenda como identificar

5ª 14/03/2018
A esclerose lateral amiotrófica (ELA), a doença que Stephen Hawking desafiou por décadas

     



Mauá Virtual - O Guia Virtual da Cidade
Todos os direitos reservados - 2018 - Desde 2003 à 5636 dias no ar.

Página Inicial     Anuncie Conosco     Fale Conosco
 
Projeto desenvolvido
pela Agência de
Web & Design Globeweb
www.globeweb.com.br
Produzido por | globeweb | www.globeweb.com.br